Importância de água

Conforme estudo, nosso organismo é cerca de 70% formado por água, e para manter esse nível e um equilíbrio entre a quantidade de água disponível e a eliminada, é necessário tomar cerca, no mínimo, 2 litros de água por dia, o que corresponde a cerca de 8 copos de água, você toma essa quantidade diária? Muito se diz sobre os benefícios da água para o organismo, mas você sabe realmente a sua importância?

A água corresponde mais da metade da constituição do nosso organismo, ela é responsável por diversos mecanismos e funções essenciais ao organismo, saiba agora os seus principais benefícios:

. Hidratação:
Eliminamos hoje cerca de 2 litros de água por dia, seja na urina, na transpiração, na respiração, se não repormos essa água entramos em um estado de desidratação e até intoxicação. Todos nós temos um “lixo orgânico” tudo o que o organismo não precisa, ou que já foi absorvido e filtrado, precisa ser eliminado para não causar mais doenças e complicações, e a água é o principal líquido que a ajuda a remover todo esse lixo, se ingerirmos pouco líquido o rim fica sobrecarregado e não tem condições ideais para realizar esse processo de eliminação e filtração

. Cabelos:
A água também é responsável pela saúde e brilho dos fios, é necessário usá-la na medida certa. Sabe-se que a água morna auxilia e aumenta a ação de cremes e condicionadores, já a água fria dá brilho e volume. Não se esqueça que antes de aplicar shampoos, certifique-se de que seus cabelos estejam bem molhados, só assim o shampoo poderá fazer uma limpeza eficaz.

. Corpo:
Existe algo mais relaxante do que você chegar em casa, depois de um dia cansativo, estressante e tomar um bom banho? Ou então em um dia quente, em que o calor está incomodando, chegar em casa e tomar um banho com uma água fria? A água é relaxante, revigorante, nos dá mais energia e até facilita a prática de exercícios.

“Uma curiosidade: Há trabalhos científicos evidenciando que muitos tratamentos com medicações orais, sobretudo anticoncepcionais, terapia de reposição hormonal e anti-hipertensivos não alcançam o devido sucesso em virtude da baixa ingestão de água por parte do paciente; isto se deveria tanto à má circulação da substância pelo corpo quanto à má absorção da mesma no intestino, processo este dependente da água como veículo de transporte para a substância.”